quinta-feira, 2 de julho de 2015

Química

Meu peito arde,
Corroído
Pelo mais químico dos sorrisos,
Meu estômago arde

Tomo minhas pílulas,
Antes que seja tarde,
Do frasco escrito:
Desamor

Sim, meu amor é físico,
Psicológico,
E existe em mim
E em cada verso desse poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário