quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Invasão

Sua lembrança me invade
Sem ser convidada
Sem bater na porta
Sem ser bem-vinda

Conquista meu sistema nervoso
Move pelo por pelo
Congela meu estômago
E descansa num arrepio

Assume minha coordenação motora
E faz com que
minha mão
escreva
sobre
você

Nenhum comentário:

Postar um comentário