segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Bem

Serei tudo aquilo que desconheço
Reinventar-me-ei
Meio interior
Terei aos avessos
Em meio a tantos começos
Serei um ponto
Uma vírgula, talvez
Ou aquela lembrança final
Um
      último
                cartão postal

Nenhum comentário:

Postar um comentário