domingo, 31 de janeiro de 2016

Restos

Saudade:
Tudo que restou dos amores que tive.
Uma ou duas mágoas
Que pareciam desmanchar qualquer memória que pudesse causar saudade.
Cinco ou seis arrependimentos
Que aumentam a saudade e me culpam pela saudade não ser ansiedade.
(a ansiedade se transformou em saudade
uma tão ligada ao futuro e ao desejo
outra tão ligada ao passado e ao desejo
um desejo tão longe do outro
o alcançável e o inalcançável as distinguem
o tempo também)
Centenas de poemas sobre centenas de sentimentos (ou talvez um só) que já não sinto
Que já não sei como sentir
Que já não sei o que é sentir. (mas ainda sinto saudade)
Aquela memória, um retrato, o nome citado pela vó no almoço de domingo (talvez numa confusão desastrosa que vá me gerar uma pequena briga), aquele resto - saudade.
Aquele resto de saudade.


Um comentário: